Bruna IGP  Bruna Zanetti Aprovada IGP

E, finalmente, depois de 3 anos e 4 meses de estudos, chegou o momento que eu tanto esperei: ver meu nome estampado no Diário Oficial.

A sensação não poderia ser outra, senão a de que TUDO valeu a pena. Foram verões trancada no ar condicionado de salas de estudos no Essencial, ou no quarto, enquanto via fotos nas redes sociais das pessoas na praia, foram viagens que não fiz, filmes que não assisti, baladas que não fui, amizades que me afastei, restaurantes que não conheci e uma pressão a cada “ainda não passasse?” dos conhecidos que me encontravam e sabiam que eu estava me dedicando exclusivamente a isso.

Os sentimentos sempre dos mais variados: do cansaço físico e mental, à incansável vontade de ser aprovada. Dos dias que acordei super animada, àqueles que a sensação de desânimo tomava conta. Mesmo sabendo do alto preço que eu estava “pagando” tinha certeza que minha hora iria chegar, e que desistir não estava entre meus planos. Cada jornal um novo escândalo, notícias de crise e a incerteza sobre como os concursos seriam afetados por isso.

Grande parte dessa vitória devo ao Essencial concursos, que me deu todo apoio, incentivo e conhecimento necessário para que esse sonho se tornasse realidade. Os professores ultrapassaram a barreira das salas de aulas e se tornaram amigos, os alunos deixaram de ser concorrentes e passaram a frequentar minha casa, o pessoal da secretaria sempre disposto a ajudar e a esclarecer as dúvidas. Enfim, encontrei ali as palavras de carinho quando a vontade era largar tudo e mandar currículo.

Sempre me lembro de uma frase que o professor – e amigo- Alessandro Cantelli falava em sala “Lutem, lutem, até que cordeiros se tornem leões”. E estudar pra concurso é exatamente isso, chega uma hora que o difícil se torna fácil, o desconhecido vira repetitivo, os resumos criando cada vez mais volume, tomando conta de todos os espaços da casa, e a melhor resposta disso tudo é a aprovação!

E hoje, explodindo de tanta felicidade, agradeço a minha família, à família do meu namorado – e a ele, que estava presente mesmo quando ausente, que aturou minhas crises pré prova com a calma contagiante que só ele tem- , aos meus cachorros que não me aguentavam mais explicando matérias em voz alta para eles, aos meus amigos, aos professores e até aos que não acreditavam muito, porque me fizeram querer cada vez mais provar que eu conseguiria! MUUUITO OBRIGADA